domingo, 4 de maio de 2014



Maior mito da musculação: queima de gordura localizada.
Veja  porque queimar gordura localizada através do treino é simplesmente perda de tempo e possivelmente de dinheiro, já que muitas pessoas pagam aulas mirabolantes para tentar reduzir gorduras de áreas específicas do corpo.
fazendo abdominal O maior mito da musculação: queimar gordura localizada
A ideia da redução localizada de gordura parecia ser plausível, já que alguns estudos dos anos 60 mostravam que mulheres que realizavam abdominais conseguiam diminuir a cintura e homens que treinavam o bíceps tinham menos gordura nos braços, mas esses estudos estavam longes de serem convincentes. Para detectar real queima de gordura localizada você teria que medir a gordura em determinada área do corpo e observar se os envolvidos perderiam gordura somente naquela área.
E foi exatamente isto que cientistas chilenos fizeram. Eles pegaram 11 pessoas e fizeram com que elas executassem o legpress com pouca carga 3 vezes por semana durante 12 semanas com o objetivo de queimar gordura localizada nas pernas.
Cada treino consistia de apenas uma série, mas com simplórias 960 a 1200 repetições. Isso mesmo que você leu, isso tudo levava cerca de 80 minutos para ser completado.
Depois do período que os participantes treinaram, os pesquisadores fizeram algumas descobertas: após 12 semanas de treino os envolvidos perderam 700 gramas de gordura total, mas apenas 20 a 70 gramas de gordura localizada nas pernas, que na opinião dos pesquisadores é estatisticamente insignificante.
Com estes dados os chilenos concluíram que a queima de gordura localizada está longe de ser plausível. Treinar utilizando um número desumano de repetições pode até ser útil para queimar gordura de maneira geral, mas é uma péssima maneira para ganhar massa muscular.