segunda-feira, 23 de dezembro de 2013


DICAS PARA AUMENTAR A ENERGIA ANTES DO TREINO SUPLEMENTAÇÃO


Poder treinar utilizando toda a energia possível é um objetivo comum para qualquer pessoa que treine pesado, já que poderemos treinar sempre em nosso limite (ou provavelmente acima dele) e consequentemente gerar mais ganhos. Mas afinal, como podemos amplificar os níveis de energia para este objetivo ?

1 – Atenção especial a refeição pré-treino

Devemos nos alimentar corretamente antes da guerra contra os ferros. Geralmente cerca de 45 minutos a 1 hora antes do treino devemos consumir em média 100g carboidratos e 20/40g de proteína (isto é apenas uma média, já que caras gigantes podem precisar de mais), vindos preferencialmente de fontes “limpas” como aveia, batata(doce ou inglesa), arroz integral, frango, salmão, ovos e evitar comidas gordurosas neste horário, pois a mistura “explosiva” de carboidratos com gorduras pode gerar um belo “crash” e fazer você ficar sonolento durante o treino inteiro, o consumo excessivo de açúcares e carboidratos de rápida absorção também possuem este efeito. Quem nunca ficou morrendo de sono após fazer uma refeição grande e gorda ? Pois é, isto não é muito interessante logo antes do treino.
2 – O dia anterior também é importante


Como você se alimentou e descansou no dia anterior também terá um impacto na performance do seu treino de hoje. Quanto melhor o descanso e a alimentação, melhor e maior é a recuperação. Independente de você ter treinado algum músculo auxiliar ontem que também será treinado indiretamente hoje, o nosso sistema nervoso central precisa se recuperar diariamente e isto não ocorrerá só prestando atenção à refeição pré-treino. Os seus hábitos diários de sono e alimentação (como você come e dorme todo dia) também terão um impacto significativo na performance durante o treino. Por isto muita gente tem um péssimo treino na segunda feira, quando vêm de um fim de semana repleto de bebedeiras e noites mal dormidas.

Por isto é importante manter a dieta de forma consistente e ainda manter um regime de sono controlado, tentando dormir todo o dia no mínimo 7 horas por dia, sendo 8 o ideal.

3 – Uso de estimulantes


O uso de estimulantes como os famosos “suplementos pré-treino” que muitas pessoas já estão usando, também pode mudar o ritmo do treino para melhor, mas devemos tomar certos cuidados com estas fontes de energia artificial. Abaixo segue algumas dicas para extrair ao máximo os efeitos desses produtos sem sofrer com seus efeitos indesejados:

1 – Nunca exceda a dosagem máxima do produto. Se você não estiver mais sentindo os efeitos, é porque simplesmente criou resistência aos estimulantes e a única maneira para voltar a ter os efeitos é dar um tempo do produto (aumentar ainda mais a dose não trará benefícios). Cada produto possuí recomendações diferentes. O ideal seria ficar no mínimo 30 dias longe de qualquer estimulante.

2 – Se você sente os efeitos benéficos do produto com doses mais baixas, não há motivo para aumentar para a dose máxima (que varia de produto para produto). Quanto maior a dose, mais rápido você se tornará resistente ao produto, portanto procure extrair ao máximo usando doses mais baixas

3 – Excesso de estimulantes pode gerar liberação excessiva de cortisol. Mais um motivo para não abusar destes produtos, já que os efeitos do excesso de cortisol são bem conhecidos quando o assunto é perder massa muscular..

4 – Estimulantes podem afetar os batimentos cardíacos e pressão sanguínea. Se você possuí problemas de pressão arterial ou coração, fique longe de estimulantes. O risco não vale a pena, já que é possível obter ótimos níveis de energia apenas usando as 2 primeiras dicas do texto. O intuito desta dica é apenas orientar, já que este tipo de suplemento virou “moda” e muitas pessoas ainda abusam deste artifício.